domingo, 12 de abril de 2009

Calor...

Sou uma nuvem cinzenta carregada de água... Sou Sol a pôr-se dando origem à lua acompanhada de pirilampos,
lua essa que se sente só, esperando que o Sol um dia tempere sua alma de uma energia quente carregada pela emoção.
O calor faz falta na minha vida, essa energia que trespassa em mim e apodera-se do meu corpo físico e abstracto
e me transforma.
Enriquece e dá sabor a cada momento, cada toque, cada palavra... esse calor que desaparece e desvanece, deixando para trás
Pegadas que já foi sem dor, o Amor...


Sofia Proença

2 comentários:

  1. Deixa agora que seja outro calor a invadir o teu corpo. O calor humano, teu, da natureza, do mundo! Deixa sentir-te por novos acontecimentos, pela novidade em si, pelo auto conhecimento.
    Sente a energia do calor pura!

    ResponderEliminar
  2. Simples, pequeno, mas profundo no que toca à partilha do teu Sentir! Passei por aqui e parei neste texto por acaso... Gostei muito!
    um beijinho e bom trabalho por aqui ;)

    ResponderEliminar