domingo, 12 de abril de 2009

Calor...

Sou uma nuvem cinzenta carregada de água... Sou Sol a pôr-se dando origem à lua acompanhada de pirilampos,
lua essa que se sente só, esperando que o Sol um dia tempere sua alma de uma energia quente carregada pela emoção.
O calor faz falta na minha vida, essa energia que trespassa em mim e apodera-se do meu corpo físico e abstracto
e me transforma.
Enriquece e dá sabor a cada momento, cada toque, cada palavra... esse calor que desaparece e desvanece, deixando para trás
Pegadas que já foi sem dor, o Amor...


Sofia Proença

Começo então por abrir aqui a porta ao novo mundo. Mundo esse recheado de varias texturas de sabedoria.
Quero toca-lo e acaricia-lo como se de um corpo se trata-se e transparecer minhas pegadas neste caminho inconstante e tremulo, mas cheio de magia que liberta a minha essência, por vezes improvisada e tapada em adaptação a esta humanidade…

Abram alas a Pegadas escritas!...