domingo, 3 de maio de 2009

Pequeno felino


Andas pela noite com olhos cintilantes, pousas as patas de forma genuína. Aprecio-te sentada.
Observando com rigor todo o teu esplendor. Esse corpo bem desenhado característico de um felino...Que ser tão lindo este! Que me cheira sem tocar, cuidadoso e delicado em todos os seus
gestos.
Tens uma higiene única, que fazes questão de manter permanentemente. E esse olhar meigo e alerta ao mesmo tempo. Olhos
redondos sempre luminosos, atentos a tudo, possuidores de uma beleza extrema.
E quando vens ter comigo mimar-me como só tu felino mimas, com esse teu pêlo sedoso, emitindo constantemente aquele som que me delicia,
aconchega e acalma...
Não és um comum animal, és dotado de uma natureza misteriosa e requintada, dotado de uma personalidade muito própria só tua
és livre, fazes o que bem entendes, não deves satisfações, se me quiseres virar as costas viras ignorando tudo porque
simplesmente não te apetece, sabes manipular qualquer ser com esse teu jeito. Percebe-se as tuas origens felino, consegues transparecer
o ar mais dócil, como o mais terrível quando algo te ousa perturbar e assanhas-te! Não consegues disfarçar essa tua essência
por mais enclausurado que estejas.
Quero-te comigo, és companhia, algo de mim tem do teu ser, criamos uma empatia e conquistamo-nos.
Tu mias e eu falo, e assim será, apesar das diferenças, tu belo animal nunca me farás mal. Preenches este meu espaço com toda a tua
natureza.
Vai meu gato, vai a tua vida,vai dominar teus territórios, sei que voltarás sempre...


Sofia Proença